Nosso Blog

<< Voltar

O PASSIVO JURÍDICO E A SAÚDE FINANCEIRA DA EMPRESA

Ivan de Oliveira 10/04/2016


Dentre as principais preocupações que afligem o empresário estão fazer com que seu negócio se sustente, se consolide e manter um bom nível de crescimento no mercado em que atua. Para que isso ocorra é fundamental conhecer a real saúde financeira da empresa e é a partir deste conhecimento e controle que o empresário pode conceber com clareza quais adequações devem ser implementadas ao seu negócio, bem como planejar com maior segurança os futuros investimentos e os caminhos a percorrer para alcançar os objetivos perseguidos pela empresa.

Porém, um importante item para visualizar a real saúde financeira de uma empresa, e costumeiramente esquecido pelos empresários, é a projeção do seu passivo jurídico em um intervalo de tempo. A exclusão dessas verbas geralmente se dá pela incerteza da data e dos valores que corresponderão à quitação desse passivo. Contudo, em algum momento, eles deverão ser pagos, e, em razão de tal descontrole, muitos projetos e importantes investimentos são postergados ou até mesmo abandonados no instante em que a empresa é surpreendida com um montante a ser pago por meio de uma decisão judicial.

Manter atualizada a projeção quanto à probabilidade de possíveis condenações judiciais faz com que a empresa se prepare com segurança para arcar com tais gastos, podendo ainda, na maioria das vezes, economizar. Vamos a um exemplo hipotético: após uma análise bem feita, constata-se que em uma ação judicial contra a empresa, a condenação será de, no mínimo, cem mil reais. Ao antever a condenação, por meio de uma boa negociação, se um acordo for firmado em um total de sessenta mil, a empresa deixa de gastar quarenta por cento do que desembolsaria quando houvesse um julgamento de mérito pelo juiz, podendo este valor economizado ser usado em planos de crescimento da sociedade empresarial.

Importante destacar, ainda, que, a partir deste controle, além de poder antecipar caminhos para solucionar futuros obstáculos, atitudes imediatas podem ser tomadas para diminuir gradativamente os passivos jurídicos, contribuindo para aumentar a rentabilidade da empresa e melhorar a sua imagem perante o judiciário.

Portanto, este planejamento preventivo, feito por um profissional capacitado, se apresenta de extrema importância para empresas de qualquer tamanho, podendo gerar economia e alavancar lucros, o que se torna ainda mais necessário nos tempos de crise generalizada que a economia brasileira vivencia.

<< Voltar

Cancelar




Comentários